Paraná, | Visitantes: 4248626 | Visitantes On-line: 33 | Home | Contato
NOTÍCIAS | ESPAÇO CULTURAL | TV SINJUTRA | CARREIRA | CONVÊNIOS | PERMUTAS | LUTAFENAJUFE | CONTAS | FÓRUM | FOTOS | CARTILHA DA GREVE
   
 
 

"Sinjutra Pratica Responsabilidade Social e Sustentabilidade"
 

   
» 2006 - 05 - 15

Numa assembléia histórica que contou com a participação de mais de 100 servidores da Justiça do Trabalho, deliberou-se pela realização de Greve por tempo indeterminado e até a aprovação final do PL 5845/2005 – PCS. Participaram da assembléia a convite do sindicato, a deputada federal Clair da Flora Martins (PT/PR), o deputado Max Rosenmann (PMDB/PR) e o secretário nacional do PPS, Rubens Bueno. Abaixo a íntegra da ata da assembléia e o álbum de fotos.

ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS SERVIDORES DA JUSTIÇA DO TRABALHO 9ª REGIÃO REALIZADA EM 15 DE MAIO DE 2006.

No dia 15 de maio de 2006 às 19h20, foram abertos os trabalhos da Assembléia Geral Extraordinária dos Servidores da Justiça do trabalho da 9ª região, na sede do SINJUTRA, sito na Av. Vicente Machado, 467, térreo, Curitiba – PR, nos termos do edital de convocação, como assuntos em pauta: Informações a respeito do PL 5845/2005 – PCS e Greve: 1 - Foram convidados o Sr. José Carlos Padilha para presidir e Ana Márcia Nogueira para secretariar. Não houve rejeição por parte dos sindicalizados presentes. 2 - O presidente da assembléia, Sr. Padilha, explana objetivos da assembléia. 3 - Passa-se a palavra à Dep. Clair para comentários: A deputada parabeniza Sinjutra pelos esforços na busca da aprovação do PCS. Explica o estágio em que se encontra o mesmo nas Comissões da Câmara. Esclarece que pedido de vista do projeto pelo Dep. Vignatti foi em razão de se buscar um acordo com o Governo para aprovação. Relator propôs parcelamento em 3 vezes. Garante que o projeto será aprovado na 4ª Feira(17/05/2006), tendo em vista o relatório já favorável. 4 - Passa-se a palavra ao Dep. Max Rosenmann: Parabeniza a luta e pressão do Sinjutra em prol da aprovação do PCS. Coloca que por vivermos num sistema presidencialista só ocorre o que o presidente aprova, mas que os deputados e senadores estão lá para pressionar, legislar, para que o presidente aprove aquilo que o povo e as bases pretendem. Entende que o serviço público deve ser bom e para isso é necessário aprovar o PCS de modo a garantir salários e carreiras justos e adequados. Falta sempre previsão para reajustes de salário para os servidores. Como nunca há previsão orçamentária, os deputados trataram entre si que o PCSs deveriam sempre ser apreciados e aprovados, sem se criar obstáculos. O deputado após eleito se considera mais governo que o povo, acaba por fazer injustiça ao travar projetos. Acredita que o Sinjutra deve continuar pressionando para aprovar o PCS. Diz que está sendo feito o que deve ser feito, por parte de todos os Estados via sindicatos. Diz que lideres de partidos podem agilizar o processo. 5 - Padilha passa à exposição: à Impacto Orçamentário Anual, &agrav

» Álbum de fotos
 
   
 
Buscar
 
 
E-Mail:
Senha:
Lembrar Senha
 
 
 
 
E-mail:
Envie sua carta...
 
TV Sinjutra
Responsabilidade Social